7 de jan de 2014

2014 em desenhos

Ano novo, vida nova. Um desenho por dia não sabes o bem que te fazia! Vamos ver então :-)

9 de nov de 2013

Santos da casa

Dizem que santos da casa não fazem milagres... Às vezes parece milagre que esses santos se mantenham na casa.

6 de nov de 2013

Se(nti)r

 O Ser Humano é um 'bicho' do catano! Racionalizamos ao ponto de deixarmos de sentir e sentimos ao ponto de deixar de pensar. O equilíbrio existe enquanto o tempo é insuficiente para pensar mas suficiente para sentir.

3 de nov de 2013

Hoje vivi

Pobres dos que têm olhos e não vêm, têm mãos e não agarram, têm ouvidos e não escutam, têm boca e não falam, têm paladar e não provam, têm pernas e não andam, têm pele e não tocam, têm cabeça e não pensam, têm coração e não sentem, têm sonhos e não os concretizam, têm desejos e não os saciam, (...), têm vida e não a vivem.

5 de jun de 2013

epifania

É brutal quando descobrimos que estamos precisamente no lugar onde gostaríamos de estar. Não há longe nem distância, não há tempo nem escolhos que nos impeçam de levar o nosso coração a bom porto! A vida é bela! Há que saborear o melhor que ela tem para nos oferecer! :-)

4 de jun de 2013

Um dia todos partimos. Amanhã é o meu dia :-)

Várias pessoas disseram-me: "espero que encontres o que procuras". Pois é, apesar de saber que vou encontrar muita coisa não vou à procura de nada em concreto. Parto com uma auto-estima e orgulho de mim mesma (talvez mais do que nunca), capaz de conquistar o mundo (pelo menos o meu). Parto de coração aberto para a vida e para aquilo que de melhor ela tem para me oferecer. Parto para me deixar cativar. Levo comigo o equilibro interno, na certeza de saber quem sou, de estar de bem comigo e com os outros. Parto sozinha e mais acompanhada que nunca. Poderei celebrar a vida, o que me trouxe até aqui, mas sobretudo os caminhos que tenho para percorrer! Em breve terei mais umas histórias para partilhar! "O que não nos mata torna-nos mais fortes" e começo a ser perita em comprová-lo! Até já, até sempre :-)

Voar ou não voar?

Tu és um pássaro? Sim, acho que sim. E sabes voar? Sim, acho que sim. Achas? Ou sabes ou não sabes… Sei, acho que ainda sei…dizem que é como andar de bicicleta… Então e porque não voas? Hum…(pausa) Não sei para onde vou… Então tens de voar para depois poderes definir o teu rumo… Pois, mas isso implica............................................................................................. (...). Pobres dos pássaros que perdem capacidades, se imaginam de asas cortadas, se deixam fechar em gaiolas e se esquecem de que foram feitos para voar e viver a vida do alto dos céus.

3 de jun de 2013

(des)ilusão

Às vezes não sei o que é melhor, se ficarmos com a ilusão de que algo poderia ter acontecido de uma determinada forma ou deixarmos a coisa correr até um ponto de desilusão extrema que nos causa quase repulsa. Sejam estes estados de (des)ilusão voláteis e susceptíveis de serem apreendidos de diferentes formas... estão ligados… Passando de um estado de ilusão, poético e intenso para uma desilusão em que nada mais vale a pena. Quando o mágico nos mostra um truque ficamos fascinados, quando percebemos o segredo por de trás da ilusão compreendemos que afinal não havia grande magia, apenas um truque sem substância nem conteúdo. Há um sentimento de ingenuidade e engano à mistura, o mágico não era genial(ou quis esquecer-se disso :-).

Trabalhar para partir

Da "minha" janela vejo o sol. Agora já não há desculpas, estão reunidas as condições para a prática da modalidade! Em contagem decrescente para partir e com a responsabilidade de escrever uns bons kms antes de ir! Manhã de sol, silêncio, natureza, espaço para correr, aves para contemplar... vamos ao trabalho! Quanto mais trabalhar mais depressa me ponho a andar :-)

31 de mai de 2013

Depende de cada um de nós

Não gosto de política, mas começo a gostar de política. Não gosto de políticos de carreira, mas gosto de cidadãos ativos. Não gosto do discurso político mas gosto de discursos de líderes. Não gosto de estratégias politicas, gosto de estratégias diferenciadas, sociais, integradas e inovadoras. Não gosto de gente egocêntrica mas gosto de gente altruísta. (...) Quando aquilo que eu não gosto corresponder ao que gosto (mesmo podendo ser uma visão utópica), teremos uma sociedade mais justa, com maior sentido de comunidade e de pertença, com a ideia da importância das partes no todo. Está em cada um de nós fazer a diferença, mudando de atitude, partilhando, participando, envolver e envolvendo-se. Se não querem fazer nada para mudar então não percam tempo a queixar-se.

Gin Tónico :-)

Gin tónico. É sem dúvida a minha bebida preferida. É engraçado perceber os inúmeros tipos de Gin que existem, associado ao gin temos a tónica, associado ao gin tónico temos a lima, a hortelã, os morangos, o pepino, a toranja, o mangericão... Posto isto, dizer que "gosto de gin tónico" não chega! A água faz a diferença e aí já consigo excluir algumas... a nível de gins, quanto mais provo, mais gosto e mais difícil é de dizer: é o meu preferido! É bom pensar que para cada dia terei um Gin Tónico diferente, poderei escolher, saborear e nunca me vou fartar pois vai haver sempre algo de novo nele ainda que a água seja a mesma! Hoje o Gin teve direito a arrefecimento do copo especial (foto), a Figueira recomenda-se, hajam gins para saborear!(e o Gelo?? Hum...isso dava outro post!)

30 de mai de 2013

Sorrir de dentro

Hoje um amigo gabava-me esta fotografia, eu dizia-lhe que tem dias... e tem mesmo! É engraçado, normalmente só fico bem nas fotografias se estiver bem por dentro ("demasiado" transparente)... Ainda que não seja um anuncio de iogurtes, quando estou bem por dentro isso vê-se por fora! Estou bem sim, entusiasmada com o próximo mês, as despedidas destes dias acentuam a vontade de dizer que gostamos uns dos outros. As mudanças e as roturas fazem-nos bem, ajudam a ver a "big picture"! Estou de bem comigo, com aquilo que sou, com aquilo em que acredito... e com uma "estranha" serenidade em que deixei de esperar mas agradeço a luz de cada dia! O que tiver de ser será! E quem não souber agarrar é porque não tinha de ser! Temos pena!

Aparições

Desde ontem ao final do dia que anda algo estranho no ar... Não ando a fumar nada mas há que acreditar nas energias! Parece que alguém tirou um véu e de repente as coisas aparecem-me à minha frente quase sem eu as procurar... às 2 das manhã e à procura de um x-acto em 2 minutos encontrei: Um canivete perdido há mais de 6 meses e que já tinha gasto uns bons bocados a procurar, um telemóvel que vou precisar no próximo mês, um livrete do carro que tinha de ir ao Porto buscar (e o x-acto!). Parece que alguém rezou o responso e me retirou o mau olhado porque hoje as aparições e as boas noticias continuaram... Será que tenho mais alguma coisa perdida e não sei?

29 de mai de 2013

Relativizar

Há momentos no dia em que tudo deixa de fazer sentido, em que damos demasiada importância a quem não merece a nossa consideração, em que o coração dos "maus" (se é que têm coração) parece minar o coração dos "bons". No momento a seguir há algo que nos faz voltar a sorrir, algo que nos relembra que para atenuar as coisas negativas há que valorizar as positivas! Há que saber relativizar e gastar as nossas energias e emoções com o que é realmente importante! Este balanço às vezes é difícil de alcançar, o desalento parece corroer-nos... mas eis que algo brilha, gosto destas luzes que vão iluminando os dias e dando alento. De olhos postos no futuro e nas missões que me foram confiadas, sem querer mudar ninguém, e se houver alguém que me mude, que seja para melhor. Saber relativizar é não nos deixarmos minar por gente pequena.

28 de mai de 2013

Parabéns CNE

Hoje a caminho de Lisboa pensava um pouco nestes 90 anos do CNE e que vale a pena celebrarmos. Pela genialidade de BP, pelos que ousaram sonhar e construir esta realidade em Portugal, por todos os que fizeram parte desta história. A minha história não é de 90 mas sim de 24 anos sensivelmente. Tenho de agradecer as oportunidades de crescimento, a pessoa que sou e os princípios que tenho mas sobretudo os laços que criei e que me tornam mais completa. Conheci algumas das pessoas mais importantes para mim nos escuteiros e sei que estas amizades estarão bem para lá do movimento. Ser escuteiro não se explica, não se descreve-se mas vive-se e por isso este sentido está em tudo o que fazemos. (Gosto especialmente dos sorrisos na nova tela comemorativa dos 90 anos :-P)

Vou p'ra longe

Já estou em modo de partida e parece que toda a gente à minha volta se começa a aperceber disso, nunca me senti tão solicitada :-P Parece que esta semana de 5 dias vai ter de passar a ter uns 15 no mínimo! Ou pelo menos terei de dar resposta a um tempo equivalente :-) Vamos se conseguir dar conta de todos os recados e correr todas as capelinhas! Por um lado é bom sentir que fazemos parte deste local e que estamos ligados, por outro lado a vontade de ir p'ra longe é cada vez mais forte. Uma amiga mandou-me esta música que poderá ser o mote para a banda sonora desta etapa! "Faço-me à estrada, não penso em mais nada e o que será de mim...uma história em que o principio mais parecia o fim (...) Vou partir sem demora" ;-)

27 de mai de 2013

Arquiteta

Fui para arquitetura sem saber muito bem o que me esperava, a meio do curso um professor perguntou-me se eu tinha a certeza que estava no curso certo! Não que tivesse más notas mas porque tinha jeito para outras coisas... Acabei o curso com uma média alta para a FAUP, mas nunca achei que iria ser "apenas" arquiteta... Como Abel Salazar dizia: nem quem sabe de medicina de medicina sabe! Eu estou um pouco assim! A arquitetura é uma parte de mim, que me preenche e me ajuda a realizar profissionalmente. É bom ter projetos para fazer, gostar de projetar, gostar de ver as coisas a construírem-se e concretizarem! Sim, sou arquiteta e gosto disso :-) Celebremos!

26 de mai de 2013

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

Nestes últimos dias senti que cativei. Isso deixa-me preenchida porque sei que bastou ser igual a mim mesma. Por pensar nisto de cativar e alimentar a "cativação" (também tenho desenvolvido esta competência e gosto disso!) lembrei-me deste texto (excerto) delicioso que me diz muito. Gosto muito desta raposa, não dá sorrisos gratuitos, nem faz fretes por quem não merece, precisa de ser cativada, mas quando isso acontece revela-se muito boa amiga (será que me faz lembrar alguém!!)! Só sentimos falta de quem nos cativa, de quem tem tempo para dar, de quem temos tempo para conhecer, de quem sabe que as coisas mais valiosas e essenciais não se compram, não se vendem, não se ignoram, não se desprezam mas cativam-se. Gosto muito de cativar e ser cativada!

Política Internacional

A revisão da Política Internacional já nos perseguia desde o ultimo triénio, por várias razões não foi concretizada. Neste triénio, quando se falou da política internacional as vozes dividiam-se, havia a luta entre algo aliciante e que nos dá gozo e algo que é necessário mas um "peso". Depois de algumas lutas, perseverança de alguns e apoios de outros, hoje aprovámos (os conselheiros) a nova politica internacional do CNE. Há agora um longo trabalho para definir as suas normas de implementação, mas para já fica o sabor de um passo que foi dado. Há orgulho e vontade de concretizar a Politica Internacional e efectivar através dela a dimensão educativa associada. Hoje estou muito contente por termos chegado até aqui, o que parecia uma "tarefa cinzenta" tornou-se um desafio superado. Deu-me gozo! Estamos de Parabéns!

24 de mai de 2013

Ver a luz :-)

Estes assuntos do "Ser Humano" são realmente curiosos! Quando somos crianças achamos que sabemos tudo! Nessa (in)genuínidade achamo-nos capazes de conquistar o mundo! Não temos medo de sonhar! Sentimo-nos reis, piratas e heróis, donos da nossa história! Depois crescemos, passamos pela fase das duvidas, das incertezas , do questionamento... Quando chegamos aos trintas achamos que a nossa personalidade já está definida, que a nossa vida está alinhada, que já sabemos o que somos... Muitas vezes nesta conformidade esquecemo-nos de nós mesmos, da nossa essência. Esquecemo-nos de sonhar e de querer melhor para nós! Não devemos ter medo de arriscar, de dar voz ao coração, de querer agarrar o leme da nossa vida sem naufragar! É essa atitude que nos mantém vivos. Haja quem nos ilumine nesse caminho!

23 de mai de 2013

Amigos

Sim Xico, tenho os lábios vermelhos! Não Xico, não andei ao B-----! Ainda bem que há coisas que nunca mudam e é muito bom que assim seja! Entre a franqueza e a boa disposição, entre as piadas fáceis e as conversas profundas, entre as futilidades e as verdadeiras declarações, entre a descoberta e a entrega, entre a transparência e a sinceridade... a amizade é das relações mais estáveis que conheço, daquelas em que não temos o peso do "compromisso" mas assumi-lo instintivamente na disponibilidade para o outro. Podem vir raios e coriscos, maldições e pessoas hipocritas, gente falsa e sem valores...que eu vou continuar a agradecer a vida e as pessoas que lhe dão sentido! Vou continuar a achar que sou uma pessoa rica por ter os amigos que tenho e por eles vou fazendo por ser uma rica pessoa :-P (na foto não cabem todos, mas no coração sim!)

22 de mai de 2013

Lugar especial

Esta foto não diz muito, na verdade diz muito pouco, dificilmente transmite a magia do local... Hoje ia a correr no meu caminho habitual e eis que tive uma epifania, foi como se tudo a partir daquele momento passasse a fazer sentido, como se estar ali, aquela hora, naquele lugar me bastasse. A luz do por-do-sol a refletir na água, o silêncio, a brisa... Estamos ligados aos sítios, identificamo-nos com eles e de alguma forma eles passam a fazer parte de nós. Este local sempre foi especial para mim (por muitas razões e por várias pessoas) e é engraçado como continua a ser. Como se houvesse um caminho para percorrer e esta fosse uma "paragem" obrigatória. Por mais que passemos nos sítios que nos são comuns há um dia em que eles nos falam e nos fazem olhar com outros olhos ;-) Foi hoje.

21 de mai de 2013

Sentir para saber

Por mais voltas que se dêem duvido que andemos cá para sentir algo que nunca foi sentido! Coloco o iPod em "modo aleatório" e são inúmeras as músicas que se referem a algo que eu já vivi, leio frases escritas há mais de 100 anos atrás e consigo ver uma actualidade premente. Mudam-se os tempos, mudam as pessoas, mudam as modas, mudam os enquadramentos... mas o ser humano continua cá a sentir o que os outros sentiram e a achar que nunca ninguém sentiu nada assim, porque estas coisas do coração têm de ser vividas para serem compreendidas. Não interessa se alguém te explicou como era, cada um com o seu, com a sua dimensão, plenitude e sofrimento. Por mais arrozais que se semeiem cada grão terá a sua história, o seu crescimento, o seu principio, meio e fim, cada um estará cá para contar a sua história e no fim fazer um arroz doce (ou de cabidela) :-)

20 de mai de 2013

Visível ao coração

Nesta vida, lancei sementes (tb plantei uma árvore!) e o livro está pronto para edição!A história do "filho" fica para outra vida! 33 desenhos prontos para serem digitalizados e paginados, sobre aquilo que muitas vezes não compreendemos mas nos consome ou nos aumenta. Sobre o que só está ao alcance de alguns, daqueles que sentem de alma e coração, daqueles que amam de corpo e alma, daqueles que vivem inteiros, em comunhão com o que são e com o que os outros esperam deles. 33 páginas sem capas, à luz do que é "visível ao coração". Dedicado aos que vivem as suas vidas de uma forma plena, com avanços e recuos, com duvidas e certezas, com aventuras e desventuras, com a sede de Ser, Ser Humano em todas as suas dimensões, mas com a certeza de que temos de estar bem connosco e com o que é visível ao coração para sorrirmos de dentro e fazermos o outro sorrir também.

18 de mai de 2013

Consentimento para partir

Estamos ligados, há histórias que nos unem, vidas que se cruzaram, caminhos que se percorreram. No inicio de uma nova etapa, numa escolha que se faz, numa opção que se toma, nunca estamos sozinhos. Apesar de muitas vezes ser um caminho solitário necessitamos de uma "palmada nas costas", de uma "validação" da nossa escolha, de um consentimento para partir, de um incentivo e desejo de "bom caminho". Há quem nos apoia, há quem não liberta amarras e espera que nos desprendamos, há quem incentiva essa partida. Por muito que custe esse desprendimento sabemos que a escolha é nossa e por nós, tem de vir de dentro e tudo o que tiver de ser será! Esse consentimento para partir não veio, difícil de afastar, medo de agarrar, falta de coragem em concretizar. Sem consentimento mas com sentimento o caminho espera-me.

A "segunda" escolha

No outro dia uma amiga lamentava o facto de ultimamente nunca ter sido a "primeira escolha" para nada. Na verdade, olhando para a minha vida, pessoal, profissional, escutista, etc, eu, provavelmente, nunca fui a "primeira escolha" para nada, a diferença é que quando fui escolhida (independentemente das razões) soube provar que era a "melhor escolha", assumir a responsabilidade e estar inteira nesse desafio que tinha aceite. Melhor do que sermos a primeira escolha é sermos a melhor escolha quando temos essa oportunidade e isso é que nos torna especiais, sem dar nada por garantido mas dar o máximo de nós em cada tarefa que nos é confiada! E um dia de cada vez cá estaremos para provar que conseguimos fazer uma pequena diferença no nosso mundo! Bjinhs para ti CI ;-) Be The One!

Arco-íris

Para infelicidade de alguns e descanso de outros, não, a razão deste post não se deve a questões de LGBT. Sempre gostei de arco-íris. Desde os desenhos de miúda, passando pela bolsa de lã que fiz no 5º ano, a minha primeira camisola feita à máquina, as bolsas de trapos, campanhas duvidosas (:-P), site da internacional, calendários para os sobrinhos, etc... E porque é que gosto de arco-íris? Não estou à espera de encontrar o pote de ouro, nem gosto especialmente de dias de chuva e de sol (até prefiro os dias amenos entre a Primavera e o Outono)! Mas eu sou um pouco assim, ora muita "chuva", ora muito "sol"... e o meu equilíbrio não é alcançado pelas coisas amenas, medianas, mas pela justaposição dos dois pólos e que dão origem ao arco-íris, essa magia de mil cores, onde tudo pode acontecer :-) (dispenso "filmes a preto e branco").

17 de mai de 2013

Vidas partilhadas :-)

Foram precisos 20 anos para experimentarmos maquilhagem, para trocarmos de roupas ou para falarmos de coisas que não tínhamos falado. Na adolescência fazíamos outras coisas (…) é bom sentirmos que estamos em permanente processo de crescimento/conhecimento. É giro olhar para trás e ver as expectativas defraudas, outras superadas e outras completamente inesperadas. A vida é uma (in)constante caixa de pandora cujo o segredo é aproveitar cada momento com o que temos, alimentando os sonhos mas com os pés na terra sem dar lugar à frustração. Crescemos juntas, os papéis e projetos de vida invertem-se mas há no fundo algo bem maior que nos une, a amizade :-)“lepice”

Sobre(tudo)Viver

A vida às vezes prega-nos cada partida que parece que o nosso único destino é sobreviver. Como se fossemos uma bola de ping-pong num jogo que não escolhemos jogar e andamos ali a ser amassados até que alguém nos deixa cair. Sobreviver não é vida, muito menos deixar correr um jogo que não nos preenche. O segredo é, sobretudo Viver! Viver aproveitando o melhor que a vida tem para nos oferecer, encontrando o melhor de nós em quem nos ama e saborear, saborear cada momento vivido e com sentido. Sentido porque nos guia e nos dá o norte, sentido porque vem do coração. Melhor do que sobreviver é preciso, sobretudo, saber viver :-)

16 de mai de 2013

Parabéns papás

Muitos parabéns papás babados :-) É com muita alegria, uma "inveja" saudável (vocês sabem) e um sentimento especial que partilho este momento e damos as boas-vindas da Amélia neste mundo. É giro olhar para trás onde nas aulas de construção ainda não havia um projeto comum, aquele jantar memorável de 2º ano em que se trocaram as boleias e o "encontro" ficou para depois do verão. E depois as noites, jantares, trabalhos e férias que partilhámos ;-) Uma história bonita para fazer jus aos nomes de Pedro e Inês, entre Porto, Alentejo e Açores é bom ver que há mar que vos une e vos dá sentido à vida! Fico mesmo contente por vocês, felicidades para os três! Também há histórias felizes! ;-) Até um dia destes! Beijinhos e abraços!

Natal

Dizem que o Natal é quando o Homem quiser, neste caso é quando a tia (com a ajuda da avó) quiserem! Sim, demorou mas chegou, os calendários estão finalmente prontos a serem utilizados e o que vale é que estes não perdem a validade :-) Agora tenho de fazer as entregas ao domicilio, não para colocar no sapatinho mas para receber mimos dos sobrinhos :-)

Fechar um ciclo :-)

E quando deitam por terra as nossas expectativas... o céu é o limite! Have fun!

14 de mai de 2013

A vida é um sopro

No outro dia uma amiga dizia-me: não justifiques as tuas acções através do "porquê" das coisas mas sim do "Para quê". Ora, esta história do "Para quê" obriga-nos a colocarmo-nos dentro das nossas decisões, a delinear um objetivo, a implicarmo-nos nelas. Os "porquês" muitas vezes ultrapassam-nos, dependem dos outros, não está ao nosso alcance mudá-los...E como "Porque sim" não é resposta, "Para quê" dá sentido ao caminho. A vida é um sopro (dizia-me outro amigo), é bom saber respirar bem fundo para que o sopro não nos deixe com falta de ar e a meio de atingir o climax! Sejam felizes e definam o vosso "Para quê" de levarem a vida que levam, a partir daí tudo fará mais sentido! Para mim já faz, nem que seja uma "vida" a curto prazo!

Acreditar

Dizem que as ideias mais estúpidas são as melhores! Graças às duas horas de sono e a incerteza de saber se no próximo dia 12 de Maio estaria cá (nunca sabemos!) fez-me lançar o desafio! E melhor do que isso foi ter quem me apoiasse prontamente, quem desconfiasse assertivamente... e no final todos fomos. Fomos e viemos muito mais ricos, não foi promessa, não foi para sermos vistos, mas sobretudo para partilharmos o momento e através da amizade estarmos mais próximo de Deus. É preciso acreditar nos valores transversais que nos movem, nos unem e nos tornam Humanos, mais cristãos e mais escuteiros :-) Obrigada aos 4, para mim assim faz sentido!